Ensinar é deixar boas marcas

Lucia Helena nasceu no bairro de São Judas depois de dezoito anos sem nascer uma criança na família. Chegou para se juntar às duas irmãs, que já eram moças, e trazer o brilho da infância de volta a casa. Conta que já era professora quando pequenina, e muito mais rigorosa do que hoje: aos nove aLuciaHelenanos juntava as priminhas e com seu jeitão virginiano tratava de colocar ordem na classe. Sua relação com a educação ganhou força extra quando começou a estudar na Escola Renovada São Judas Tadeu. Ali conheceu a Tia Regina, professora com quem criou uma relação muito além dos muros da escola e que se tornaria parte de sua vida para sempre. Tia Regina foi para a pequena Lucia uma espécie de mãe e isto fez com que ela decidisse se colocar na pedagogia da mesma forma: um pouco mãe de seus alunos. Por isso, na hora que pinta uma febre, os pequenos do Infantil III do Henri Wallon Recrearte não têm nenhuma dúvida em correr pro colo dela. Lucia Helena relembra com saudade os tempos do magistério e lamenta que hoje os jovens professores tenham perdido a oportunidade de fazer o curso antes da faculdade de pedagogia, como ela fez. “O magistério possibilitava o contato direto com a didática em sala de aula, muito mais do que hoje com os estágios das faculdades. A gente vivia a teoria na prática.”. Já na 5ª série, Lucia Helena tornou-se auxiliar de classe em troca de uma bolsa na escola Nossa Senhora Aparecida, em Moema. Sem nenhuma dúvida sobre o caminho a seguir como professora fez o magistério com especialização em educação infantil. Os pequenos representam para ela um contato único e valioso com a pureza do ser humano, uma troca afetiva que flui sem obstáculos e que dificilmente será tão rica em outros estágios da vida. Mas Lucia Helena sabe que, por isso, também trazem grandes desafios. “O infantil III é aquele momento em que eles não se veem mais como bebês, é como se fossem mini pré adolescentes – explica rindo.”. A professora conta que é a fase fundamental de aprender a lidar com regras e limites: agora, antes de sair da brinquedoteca, tem que guardar os brinquedos, por exemplo. E diz que sempre fica mais fácil, com a parceria dos pais. Uma das experiências mais gratificantes que ela encontrou no Henri Wallon Recrearte foi a possibilidade de receber em classe crianças especiais. Lucia Helena se emociona ao ver como os alunos do infantil aprendem através desta convivência a serem mais pacientes, tolerantes e solidários. O grande legado de toda esta história para ela é a certeza de que deixou uma marca boa na vida das crianças que passaram por sua sala. E percebemos isto quando ouvimos os alunos mais velhos falarem dela com admiração. Outro dia, um deles a encontrou no corredor e perguntou: – Quando eu fui seu, Lucia Helena? Ela o apertou entre os braços e disse sorrindo: – Você ainda é um pouco meu, garoto!

Lucia Helena é pedagoga e professora do infantil III do Colégio Henri Wallon Recrearte e mãe da Thalita e da Larissa, ex-alunas da escola.