Forma pacífica e Poética de Protestar

TEMA: SENTIR FALTA

Sem armas e sem vandalismo,
Todos podem protestar.
Agindo com civismo,
Para a Pátria libertar.

Sinto falta de princípios, de valores,
De respeito e de ética.
São tantos os dissabores!
Que a vida se tornou patética.

Sinto falta do amor ao próximo e da verdade,
Da palavra de honra e do perdão.
Como encontrar a felicidade,
Em meio a tanta corrupção?

Sinto falta das brincadeiras de rua,
Da amarelinha e de rodar pião!
Como posso apreciar a lua,
No meio de tanto ladrão!

Sinto falta da segurança,
Dos diálogos francos e abertos.
Estou perdendo a esperança,
Neste país dos “espertos”.

Sinto falta da democracia,
Dos projetos racionais.
Por que tanta hipocrisia,
Proferida por boçais.

Sinto falta da boa educação,
Da saúde e do transporte.
Prá onde vai nossa Nação,
Se não vai haver um suporte!

Sinto falta dos meus filhos,
Da minha netinha querida.
Rumaram por outros trilhos,
Por não suportarem esta vida.

No entanto, aos anseios do povo.
O Brasil vai acordar.
Teremos orgulho de novo
E minha família vai voltar.

Não sou poetisa nem escritora,
Mas adoro redigir.
E como sou educadora,
Não poderia me omitir.

Maria de Lourdes Alvarenga

Anúncios